domingo, 13 de setembro de 2009

PAstor Zé



Faço questão de apresentar a vocês uma pessoa muito especial que conheci na instituição que contei no post anterior.
De camisa azul é o PAstor Luiz, casado com a PAstora Inês (de colorido) que é pastora da Joana essa de roxo, e todos são apaixonados por mim, essa de marrom de bochechas tão grande que até nem consegue rir de
olho aberto...hahahhaha
Falando sério, essa foto é para apresentear esse aí de bracno, é o Pastor Zé, e o testemunho dele é tão lindo que pensei que vocês amariam ouvir.
ELe sofreu um acidente de carro a 15 anos atrás e teve uma fratura na 7ª vértebra que o deixou completamente imobilizado. ELe não podia movimentar as mãos, levantar os braços ou fazer qualquer movimento, ficou completamente paralizado e ficou nesse estado de imobilidade por um ano, sem poder sair do hospital. Pastor Zé foi evangelizado ainda no hospital por uma irmã chamada Tonica, e finalmente entregou seu coração ali mesmo para Jesus. Ele foi melhorando e recuperando os movimentos dos braços, até ter alta. MAs depois de sair do hospital, ao voltar para casa, ele não tinha como ir para a igreja da irmã Tonica pela dificuldade da locomoção e pela distância. Aqui em Luanda quase não temos os grandes e confortáveis ônibus que temos no Brasil ( sim esses ônibus daí são um sonho) com assentos preferenciais para deficientes físicos. Tudo o que temos são o que chamamos de "candongueiros" que seriam as famosas vans aí de do Brasil, mas que estão sempre lotadas! Sem contar que os trajetos que fazem sõa curtos, então a maior parte das vezes, tem-se que pegar várias para se chagar no local desejado. PAra um deficiente fisico a dificuldade de locomoção se torna quase insuperável.
Então a irmã Tonica propôs fazer cultos no quintal da casa do PAstor Zé (que ainda não era pastor) e ali eles começaram aos poucos a crescer. Hoje o PAstor Zé é pastor presidente de uma igreja que tem três filiais, além de estar sendo referencial de superação para manter a fé diante de outros cadeirantes.
MAs o PAstor Zé enfrenta inumeros problemas de saude, que constantemente o assolam e sempre busca superá-los, mas recentemente tem encontrado um desafio maior, já não consegue ler pois tem perdido gradativamente a visão. O mais incrivel é que ele me conta isso com um grande sorrizo nos lábios, dizendo que ainda tem esperança de resolver o problema, pois está confiante em DEus. Que homem alegre gente!!!
DEpois de muito exames aqui em Luanda sem chegar ao motivo do problema, a irmã Tonica que agora mora no Brasil, mandou buscar o Pastor Zé para ser tratado nas melhores clinicas no Rio de Janeiro.Ele está de viajem marcada para essa semana. Orem por ele sempre que lembrarem.
Antes de ir embra, tive o privilégio de ser convidada pelo pastor Luis para orar por esse querido e perseverante pastor. Oramos e nos alegramos na presença de nosso amado.
Como eu amor tudo isso, como o povo africano é especial. Africa tem feito de mim uma pessoa melhor. As pessoas que tenho conhecido tem marcado profundamente meu coração.
COMO É BOM E AGRADÁVEL QUE OS IRMÃOS VIVAM EM UNIDADE!
Muito amor,
Adna

MEUS NOVOS AMIGOS





Ah como existem pessoas que pelo simples fato seguirem suas vidas com o Senhor nos enchem de fé.
Tive a alegria de estar acompanhando nossos queridos amigos Pastora Inês e PAstor Luis (que participam conosco no ministério do Hospital infatil) num centro de apoio para deficientes físicos.
Era uma festa de comemoração de 9 anos de existência do grupo , e inicialmente eles haviam me convidado para minsitrá-los com sons de violino, mas na verdade eu é quem sai ministrada!Pude aprender um pouco mais sobre perseverança.

FENADOR é o nome dessa instituição cristã que tem ajudado os cadeirantes a seguirem uma vida produtiva, ensiando-os artesanatos, confecção de sandálias e até mesmo inglês. O mais interessante é que o fundador já morreu, mas a instituição continua a produzir vida para os que precisam. FIquei pensando o quanto é importante acreditarmos no que fazemos no REino, mesmo depois que não estivemos mais aqui , o fruto ficará para sempre. Ainda que nossos corpos já não estejam aqui, o que plantamos irá continuar florescendo. Vale a pena se esforçar enquanto é tempo!

Vocês podem observar nas fotos que as cadeiras de rodas daqui não são como as do Brasil. Aqui a maioria das cadeiras de rodas, parece um triciclo, só que ao invés do pedal ser nos pés, é nas mãos. No tempo todo que estive aqui, nunca vi um cadeirante ser empurrado, o povo angolano é cheio de garra por natureza, cheio de força, e facilmente aprendem a superar as dificulades.

Ali de frente para meus novos amigos, pensei muito sobre a perseverança. Especialmente as mulheres me chamaram atenção. Imaginei como seria para elas estar numa cadeira de rodas. A mulher angolana é extremamente trabalhadora, vemos mulheres trabalhando ativamente, carregando pesos enormes o tempo todo, com crianças peduradas nas costas. Elas não param e nem contam com a ajuda dos homens, elas são incivelmente batalhadoras, verdadeiras leoas! Eu pensava nesse contexto todo, mas elas pareciam não estar incomodadas com o fato de estarem numa cadeira de rodas, pareciam tão fortes em superar as dificuldades. Sempre sorridentes, cativaram meu coração, eu adoraria passar mais tempo com elas e aprender um pouco mais sobre ser perseverante e poder abençoa-las tocando um pouco mais para elas que nem piscavam diante do doce som de meu violino.

Ver meus novos amigos cantando " eu amo a salvação" me tocou profundamente. E farei questão de estar com eles sempre que for possivel, nas reuniões que fazem uma vez por mês com os pastores.

Reclamamos tanto de nossoas vidas, damos tantas desculpas para dizer "não" para DEus, mas temos tudo o que precisamos. Talves não damos tanto valor que deveriamos dar a saude que o Papai nos deu, o simples fato de podermos andar já é uma expressão tão poderosa da vida de Deus. Fiquei pensando em mim, que tenho pernas mas danço tão pouco, quando tem pessoas que dariam tudo para poder , nem q ue seja por um minuto, poder voltar a dançar ou andar !

Obrigada Papai pela saude que me tens dado, ensina-me a usá-la para te exaltar!
Com amor
ADna




sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Cacos nas mãos de Deus


"ao único que faz grandes maravilhas, porque a sua benignidade dura> para sempre" (Salmos 136:4).


Em uma das catedrais da Inglaterra, existe uma bela janela por onde> penetram os raios solares. Ela apresenta fatos e personagens do Antigo e do Novo Testamento e as verdades e doutrinas gloriosas da> revelação Cristã. Esta janela foi fabricada por um artista utilizando apenas vidros quebrados que haviam sido descartados por um outro artista.

Grandes e desafiadoras têm sido as nossas aventuras ao percorrer as estradas dos sonhos de DEus para nossas vidas (e não mais os> nossos). Nem sempre os caminhos são floridos e muitas vezes não conseguimos sentir o aroma das flores simplesmente porque elas não parecem crescer por onde passamos,mas se prestarmos atenção, elas> estão lá, não apenas em nossos caminhos mas nos caminhos de outras vidas que podem usufruir do que nós plantamos. Nos concentramos em olhar muitas vezes somente as pedras que machucam nossa perseverança, espinheiros que ferem nossa fé, poeira que parecem sufocar nossa alma e que maculam nosso descanso no Pai. Tudo parece contribuir para que desanimemos e pensemos que castelo que DEus está construindo em nós como Sua morada favorita pareça estar em ruínas, tudo o que vemos são cacos e mais cacos de nosso coração quebrado pelas dores que sentimos em nossa luta constante para permanecer no centro da vontade do Senhorl
Devemos, então, desistir de ter convicção dos sonhos que DEus tem para nós depois de experimentar seguidas lutas e dores? Devemos nos entregar as duvidas? Claro que não! O Artista Maior, o Grande Criador, pode trabalhar em nossas vidas usando simplesmente os cacos que julgávamos doloridos demais para poderem ser aproveitados para alguma construção, que pensamos ser apenas o descartável, quando na verdade esses cacos podem se tornar um poderoso instrumento para uma grande obra da revelação de DEus em nós. Quando tudo parece confuso e doído demais, o Senhor opera grandes maravilhas transformando os pedaços em uma maravilhosa obra de arte, uma jóia de grande valor em nossos corações, o reflexo Dele mesmo em nosso interior.
Quando sabemos olhar da forma certa, os cacos se tornam preciosos como as flores, e sem qualquer beleza no primeiro momento, começam a tomar forma e brilho, irradiando o fulgor e a glória do nosso Senhor Jesus Cristo diante de nossos corações cansados. Deixe o Senhor continuar operar em sua vida, e logo Ele começará a brilhar iluminando tudo ao seu redor.

amo vcs :)

sexta-feira, 10 de julho de 2009

MAIS TEMPO

video

O QUE TEMOS FEITO COM O TEMPO QUE DEUS NOS DEU COM AQUELES QUE AMAMOS? GASTAMOS TANTO TEMPO BRIGANDO, FICANDO BRAVOS, DISCUTINDO QUE DEPOIS QUE OS ANOS PASSAM, PENSAMOS QUE DEVERIAMOS TER AMADADO MAIS, COMPREENDIDO MAIS, NOS DOANDO MAIS, FAZER MAIS O BEM PARA AQUELES QUE AMAMOS. PENSO QUE GRANDE PARTE DOS CONFLITOS INTERPESSOAIS É PORQUE NÓS ESTAMOS SEMPRE TENTANDO MUDAR AS PESSOAS QUANDO DEVERIAMOS APENAS AMA-LAS E ACEITA-LAS COMO SÃO.

PENSE NISSO!!!

Palavras são sementes



Nunca em toda minha vida fui tão confrontada por Deus a cerca do amor. O amor que lança fora todo medo, que é paciente, que não arde em ciumes, o amor que se DOA!

E grandes professores tenho tido na nossa missão nos hospital infantil.

A uns dias atrás aconteceu algo tão interessante. Entrei num quarto e havia uma menina nova, que nunca havia visto. Por incrivel que pareça, o seu pai que a segurava no colo me disse que eles já estavam ali a algumas semanas. Como nos separamos em duplas pelas diferenets alas, a maior parte das vezes, relmente não passo mesmo por lá. Mas naquele dia, foi o Senhor que conduziu meu coração para trocar de ala, só para experimentar algo novo com aquela criança.

Quando entrei em seu quarto, ela estava imóvel no colo de seu pai, sem apresentar nenhuma reação fisica pois está com boa parte do corpo paralizado, sequelas de um fulminate AVC.

Quando entro num quarto que tem alguma criança muito debilitada, eu procuro ir primeiro nas que estão melhorzinhas, para ir me preparando emocionalme. Meu coração aperta, e dá uma vontade de chorar!!!! PReciso de tempo para focar minha alma em Cristo e poder me achegar aos que estão mais debilitados. Quando as outras crianças do quarto já estavam descontraidas com suas mães morrendo de rir (ainda bem que encontrei aqui quem me ache engraçada e dão risadas das minhas piadas...hihh) fui até ela, para poder dar uma atenção especial. Ao me aproximar, inicialmente ela virou os olhos na minha direção. Fiz várias brincadeiras com ela, mas como perdeu a coordenação motora, não parecia reagir. Senti um carinho tão especial por aquela pequenina. O pai dela conversou muito comigo, até que tive a ousadia de por nas mãos dela uma busina, mesmo ele dizendo que ela não conseguiria segurar. Da primeira vez, realmente a busina caiu de suas mãozinhas. Comecei a tocar o violão e falei muitas palavras de afirmação para ela, como ela era linda, como ficará boa para cantar para Jesus, foram simplesmente fluindo palavras do amor de Cristo por ela.

Fui dizendo o quanto eu queria que ela me ajudasse a tocar fazendo barulho com a busina. Nessa altura, ela já estava com o sorrizo tão aberto que dava para ver todos os seus dentes...hihih...Voltei a por a busina na sua mão, e novamente caiu. Mas não desisti, o amor gente, nunca desiste! Olhei bem nos seus olhos e disse que ela conseguiria segurar a busina! E ela consegiu!

Para uma criança normal, segurar uma buzininha não tem nada de mais, mas para uma criança que está internada num hospital, sem nenhum sinal de coordenaçaão motora, segurar uma buzina é uma grande vitória! Fiquei tanto tempo no quarto com aquela pequenina que praticamente não deu tempo de ir a outros quartos. O fato é que vi mais uma vez como palavras são sementes! Ela só precisava de alguém que dissesse que ela conseguiria,e a fizesse acreditar de todo coração nisso. E de fato ela conseguiu. Aquela menininha já teve acompanhamento fisioterapêutico, mas nem assim, teve avanços. Para mim foi muito emocionante ver numa pequena ação, a força das palavras bem direcionadas. Jesus nos dá a chance de usarmos as palavras para trazer Sua bondade aos corações. Aquela criança seguiu a musica todinha comigo, com um barulinho fraquinho da buzina e desritimado, mas estava satisfeita por ver seu esforço.
Nenhuma orquestra seria melhor para me acompanhar !!!!
As vezes, espiritualmente estamos como aquela menina, sem conseguir segurar a "buzina"!. Não sei o que seria a buzina na sua vida, talvez o ministério, sua posição com a familia, sabedoria ao lhe dar com os filhos ou com qualquer outra pessoa. MAs é fato, todos nós temos nossa "buzina" algo que temos sempre a sensação que não iremos conseguir e superar. Muitas vezes ficamos paralizados por traumas que passaram em nossas vidas, mas o fato é que Jesus vem nos visitar e nos despertar de nossa paralizia. Ainda que você já tenha tentado tantas vezes, não desista, use a Palavra de Deus como alavanca em sua vida, e simplesmente siga a musica DEle !!!
Seguitemos fazendo o que Jesus nos comissionou, trazendo Seu amor e alegria nos hospitais, sendo em Suas mãos, anjos que afofam o travesseiro dos enfermos. Contamos com suas orações.
COm amor
Adna

sexta-feira, 5 de junho de 2009

JOÃO MARCOS

ESSES DIAS EU ESTAVA EM MEU MOMENTO A "SÓS" COM DEUS, MEDITANDO NA PALAVRA, ORANDO E ADORANDO, QUANDO O JOÃO MARCOS APARECEU PARA ME ACOMPANHAR. INCLUSIVE SUA COMPANHIA EM MEUS MOMENTOS DE ADORAÇÃO É SEMPRE CONSTANTE, ELE AMA CANTAR, TOCAR E DANÇAR PRA JESUS. MINHAS BÍBLIAS E CADERNO DE ANOTAÇÃO LOGO SE TORNAM SUA "BATERIA" E QUALQUER COISA VIRA UM INSTRUMENTO NAS MÃOS DELE. NA VERDADE ELE TEM UM TECLADO, UMA BATERIA E UM VIOLÃO, QUE JÁ ESTÃO AOS PEDAÇOS..HIHIHI... QUE VOCÊS POSSAM ACOMPANHAR O CRESCIMENTO DESSE PRINCIPE, AÍ VAI UM VÍDEO DE UM DESSES MOMENTOS QUE A IVONE CONSEGUIU GRAVAR.

DÁ UMA OLHADA COMO ELE ACOMPANHA O RITMO DIREITINHO!!!

AMO VOCêS

PS: ALGUÉM AÍ SABE VIRAR A IMAGEM DE VÍDEOS????

video

video

quarta-feira, 3 de junho de 2009

O coqueiro invisivel


Estava no escritório de nossa casa aqui em Luanda, quando de repente, olhei para fora da janela onde há um coqueiro enorme. Por um instante me senti atraída a observar aquele coqueiro. Apesar de tê-lo ali sempre em frente a nossa janela, nunca tinha parado para reparar em seus detalhes, nunca havia visto sua beleza, nunca tinha percebido sua sombra gostosa! Acontece que o sol aqui em Luanda é tão forte, que estou sempre passando com pressa por ele, na expectativa de entrar logo dentro de casa e sentir o frescor do ar condicionado, ao ponto que, aquele lindo e enorme coqueiro, se tornou invisível aos meus olhos.

Reparei que o enorme coqueiro está “espremido” entre os fundos de nossa casa e a casa do vizinho. Chega a ser desproporcional, um coqueiro tão grande plantado num lugar tão pequeno. Imediatamente pensei “esse coqueiro está plantado no lugar errado”. Logo pensei em uma linda praia com águas limpinhas, o céu azul e lá na areia fofinha, o coqueiro fazendo parte de um cenário perfeito.


O interessante é que esse coqueiro, mesmo estando “fora do seu lugar”, continua dando frutos, continua dando sombra, continua sendo lindo.

O Espírito Santo começou a ministrar meu coração me fazendo pensar, que espiritualmente, muitas vezes acontece assim nas nossas vidas. Estamos com tanta pressa de “chegar dentro de casa” que não apreciamos o que está no meio da caminhada e não usufruímos da beleza que Deus prepara para nós, quando ainda estamos do “lado de fora de casa”. Pensei em como muitas vezes desejamos alcançar a concretização de um sonho ou de uma promessa, que desejamos muito, que nos faz pensar que seremos mais felizes quando esses se tornam reais, que ficamos cegos para todas as coisas maravilhosas que existe no caminho até lá.

Só pensamos em escapar do calor do forte sol que a espera de uma promessa, que as lutas para conquistar a realização delas nos trás, que começamos a andar com pressa.

Logo pensei em uma promessa em especial do Senhor para minha vida, um sonho tão precioso em meu coração: encontrar meu esposo! Aquele que Ele escolheu por mim e que já tinha, desde a eternidade, nos unido em Seus desígnios.

Pensei em quantas vezes Deus colocou enormes “coqueiros” no meu caminho para que meu tempo de solteira seja maravilhoso, mas eu não pude usufruir nem ao menos perceber, pela pressa de alcançar o meu tão sonhado casamento.

Cheguei a conclusão que assim como aquele coqueiro, parecia estar plantado no lugar errado, meu coração também estava no lugar errado. Se não aprender a descansar em Deus e confiar em Seu infinito amor, me entregando totalmente ao Seu tempo, me sentirei sempre sufocada, assim como aquele coqueiro, espremido entre as construções das duas casas. A ansiedade, a impaciência, a inquietude, a ansiedade, são construções que edificamos em nossas almas, que nos sufocam e nos deixam sempre com a sensação de estarmos insatisfeitos, no “lugar” errado, no tempo errado, e fora da promessa!!!


Aquele coqueiro fora do seu lugar, dava frutos e seguia sendo lindo. Nós também podemos aparentar estar tudo bem conosco. As pessoas podem passar por nós e nos considerarem produtivas e maravilhosas, mas olhamos para as construções de nossas almas que nos sufocam, e lá dentro, nos sentimos sozinhos e vasios. Isso porque nossos corações estão desalinhados desse lugar perfeito, que é a confiança no tempo de Deus !Ele quer inserir nossas almas no "cenário" da sua perfeição, fazendo de nós, Sua "praia" preferida !

Que cada um de nós possamos aprender a observar todos os detalhes do amor do Pai, e ajustar nossos corações com o Seu tempo. DEvemos sempre lembrar, que nosso coração não podem estar plantados nas promessas e sonhos, mas sim, devem ser plantados simplesmente, em DEus!!!



Com amor

Adna

domingo, 31 de maio de 2009

Milagres


Temos vivido dias tão graciosos com o Papai aqui. Depois de 7 meses de investimento em preparar um lugar através da adoração, para que Deus venha se derramar num tempo de grande avivamento nos hospitais, finalmente temos um testemunho para contar.


Semana passada uma funcionária do hospital nos pediu para fazermos uma visita a uma menina que acabara de ser internada e que estava muito mal. Naquele mesmo dia, fomos ter com ela e quando a vi, tive um grande choque. Os olhos da menininha estava todo pra fora da pálpebra, tinhamos a impressão que o olho dela fosse cair. Um dos olhos estava tão "esbugalhado" que puseram um tapão, que estava a essa altura, já cheio de sangue.


Ao entrar no quarto eu fiquei por um instante angustiada em olhar, demorei alguns segundo para conseguir me aproximar, pois a cena realmente era chocante. MAs temos aprendido a superar os "choques" das aparências das enfermidades. Fizemos uma animação muito especial nesse dia, como era lindo o tímido sorrizo daquela pequenina. No final, oramos com ela, que estava prestes a operar, sem muita esperança. Mas para a glória de Deus, na semana seguinte quando fomos visitá-la, a pastora Inês (missionária da igreja Vitoria Familiar que tem estado consoco nessa "missão") correu ao meu encontro, emocionada me dizendo que os olhos da pequena Luciana, estavam normais. Isso mesmo, ela está com os olhos normais, dentro das pálpebras e desinchados. Ficamos tão felizes, foi um sinal para nós, que Ele está chegando!


Na mesma semana, nos pediram para visitarmos uma outra menininha que estava com tumor no cérebro. Ao chegarmos ao seu quarto, ela estava em estado de convulsão. Pudemos orar por ela, e por sua mãe que com lágrimas nos olhos, mostrava toda sua dor em ver sua filha numa situação tão dificil. Essa mãe já perdeu outros filhos por causa de enfermidade. MAs para que DEus seja engrandecido, oramos pela criança e pela mãe. Agora temos noticias que a pequena Milagre melhorou espantosamente, e que já até tem podido estar na salinha da recreação.


Por meses a fio, temos estado ali com o coração despertado para amar essas crianças e mães. Entendemos que não podemos rotular um milagre segundo nossas expectativas. Uma criança que está chorando de dor, começar a sorrir com nossas brincadeiras, já é algo grandioso. Cada sementinha que temos plantado não será em vão. Cada expressão de amor, será reproduzido em memórias do Reino, dentro dos coraçõezinhos delas.


Toda promessa passa pelo teste do tempo. Estamos esperando confiantemente no Senhor, na Sua promessa de que muitos enfermos se levatarão de Seus leitos dançando em meio aos corredores dos hospitais, declarando "JEsus passou por aqui".

DEpois passarei algumas fotos para vocês .


Que o Senhor venha para ficar!!!


Com amor

Adna


Eu sou este que andava perdido


GENTE, RECEBI ESSE EMAIL DE UMA MISSIONÁRIA MUITO QUERIDA CHAMADA CÉLIA, QUE ESTÁ EM MOÇAMBIQUE NO IRIS MINISTRY, MINISTÉRIO DA HEIDE BAKER. É GRANDE MAS VALE A PENA LER ATÉ O FINAL. TOCOU TANTO MEU CORAÇÃO QUE FAÇO QUESTÃO DE COMPARTILHAR COM VOCÊS !!! O AMOR NUNCA É EM VÃO !!!!

Queridos irmãos companheiros de ministério, Há tanta coisa acontecendo no trabalho e na vida aqui em Moçambique que se eu escrever tudo de uma vez você não vai conseguir acabar de ler. Então vou dividir esta carta de oração em duas partes desta vez. Agora quero lhe contar a linda história do tremendo Milagre na vida de Micas um dos meus ‘filhos’ aqui.Quando cheguei aqui em Moçambique o Micas ainda era um pequeno adolescente. Tive e tenho tido a oportunidade de investir na sua vida de diversas formas e hoje para mim ele é como se fosse um verdadeiro filho. A sua alegria é minha alegria e cuido dele e de alguns outros aqui como filhos que Deus me deu nesta nação. Micas chegou aqui no orfanato do Ministério Arco Iris no ano 2000 quando tinha 12 anos de idade. Hoje ele tem 23 anos e a linda experiência pessoal de como Deus de fato existe e age de formas surpreendentes ainda nos dias de hoje. Originalmente ele veio da província de Inhambane que fica a 600 Kms de Maputo. Sua mãe deixou o seu pai quando ele ainda tinha 3 anos de idade tendo ele ficado com sua avó. Depois de algum tempo seu pai o leva para viver com ele e sua nova companheira na cidade Maxixe naquela mesma província. Seu pai vai então tentar a vida na África do Sul e Micas começa a sofrer muitos maus tratos por parte de sua madrasta. O pequeno menino agora entre 7 e 8 anos de idade foge e começa viver na rua. Ali nas ruas de Maxixe ele conhece uma senhora que por misericórdia da pequena criança o leva para viver em sua casa. Aos 9 Micas é trazido para Maputo pela irmã daquela senhora onde viveu bem com sua família por algum tempo até que quando tinha 11 anos (idade em que foi parar nas ruas de Maputo) por questões de adultério, aquela família se desintegra totalmente. O pequeno adolescente tenta arriscar a sua vida nas ruas novamente onde viveu por 1 ano. Naquela altura os meninos de rua mais velhos lhe dizem que a rua não era lugar para ele e lhe dizem que “há um lugar onde eles acolhem crianças de rua” e trazem o Micas ao orfanato do Ministério Arco Iris onde viveu até o ano de 2007. Quando chega aqui no orfanato a nossa equipe de reintegração o acompanha até Inhambane para tentar encontrar algum vestígio de sua família. Ao chegar ali a casa já não existia e os visinhos informam que a madrasta havia morrido e que ninguém sabia o paradeiro do pai. Micas volta para Maputo coma nossa equipe mais do que desapontado e tenta recomeçar a sua vida. No nosso orfanato Micas pega em um lápis e entra em uma sala de sala de aula pela primeira vez na vida. Aqui conosco ele cresceu, foi educado, aprendeu a trabalhar e hoje é um dos jovens mais brilhantes que nós temos. Mas apesar do seu bom desempenho pessoal e no trabalho, Micas ainda tinha no coração a profunda dor de não conhecer nem sequer um membro de sua família. Ele decide então no ano de 2007 voltar a Inhambane e tentar descobrir se pelo menos o pai ainda está vivo. Novamente sem nenhum sucesso regressa a Maputo decide tocar a vida para frete e perde tolamente a esperança de um dia reencontrar pelo menos um membro de sua família. Micas desiste então de continuar tentando encontrar sua família e finalmente aceita a condição de órfão como parte de sua vida. Mas o que ele não sabia é que Deus não havia desistido.......................No dia 23 de Janeiro deste ano ele vai com alguns amigos a um pequeno mercado perto de sua casa só para tomar um refrigerante. Após ser atendido ele ouve o garotinho que o atendeu conversando com a sua mãe e dizendo para ela que ‘este rapaz fala igualzinho ao tio Aroni. Micas fica bem atento a conversa porque Ele lembra que o seu irmão mais velho chamava-se Aroni. Ele resolve então perguntar ao menino quem é este Aroni do qual ele está falando. O menino diz que ele faz parte da família e que mora na África do Sul. Micas então pergunta se este “tal” Aroni tem irmãos, a senhora desta vez responde e diz cada um dos nomes dos irmãos do Aroni e Micas a este altura está quase para perder a voz, pois ele identifica cada um dos nomes que a senhora lhe diz como sendo os nomes de seus irmãos. Depois ele pergunta qual o nome do Pai do Aroni, a senhora responde: Sebastião Mguambe. Micas agora já está tremendo mas tem coragem de perguntar o nome da mãe e a senhora diz Nita, antes que Micas pudesse dizer mais alguma coisa aquela senhora acrescenta: “o Aroni tem mais um irmão mais novo, o terceiro depois dele, mas este ninguém sabe onde está, está perdido já há muitos anos.....” Micas agora sem mais nenhuma dúvida de que aquelas pessoas de quem aquela senhora está falando é a sua família, lhe diz: “Eu sou este irmão que estava perdido!!!!!!!” Depois de horas de conversa com aquela senhora Micas descobre a atual situação de sua família. Depois da morte de sua madrasta a sua mãe volta a viver com o seu pai e estes mudam de residência. Saem de Maxixe e vão viver no campo. Conseguem reencontrar todos os filhos que estavam espalhados em casas de familiares menos o Micas. A sua mãe até hoje sentia grande e profunda dor e sentimento de culpa por ter abandonado o lar e os seus filhos pequenos. Ela sempre dizia que nunca poderia ser totalmente feliz sem saber o que teria acontecido ao seu querido filho Micas. Aquela senhora com quem Micas teve a conversa era parte da família e duas semanas depois o levou a Inhambane para o tão emocionado reencontro. Ele não sabia como expressar tanta alegria! Na última quarta feira (06 de Maio) a sua mãe veio aqui a Maputo para conhecer o orfanato onde o seu antes ‘PERDIDO’ filho havia crescido e sido educado e as “mães” que Deus havia colocado no seu caminho e o ajudado a se tornar a pessoa que ele é hoje. Queridos irmãos são testemunhos como este que nos motivam a continuar investindo as nossas vidas nas vidas daqueles que não tem ninguém por si. Não posso expressar a alegria do meu coração por ter participado de perto deste tão grande milagre. Meu querido “filho” Micas antes estava “PERDIDO” mas através da poderosa ação da mão de Deus ele agora foi “encontrado!!!!”Agradeço a cada de vocês que através das suas orações e contribuições têm provido meios para que eu possa estar e continuar aqui em Moçambique derramando minha vida ao serviço do Senhor tendo o grande privilégio de ser bênção para as vidas de pessoas como o Micas. Pelo Micas e por tantos outros que colhem os frutos das suas orações e apoio um grande:‘KANIMAMBO IN VITO RA YESO’ (muito obrigada no nome de Jesus)Você pode conhecer o Micas através de algumas fotos aqui neste Álbum! É só clicar neste linkwww.facebook.com/album.php?aid=250750&id=756025631&l=b6c903e8b9

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Não tome o lugar de Deus







Essa semana aconteceu algo que realmente tem me mantido meus olhos voltados para o Rei.. A faculdade onde estudo fica bem em frente ao terreno onde nossos rapazes “moram”. É um morro bem mal cheiroso, cheio de lixo e moscas. Apesar de ainda estarmos ali sempre com eles, ministrando a Palavra do Senhor e derramando o amor que Ele mesmo compartilhou em nossos corações por eles, temos sentido como se os estivéssemos perdendo para as ruas novamente. Muitos que já não estavam usando drogas, nem consumindo álcool, voltaram às práticas antigas. A maioria deles estavam por meses a fio progredindo em todos os sentidos e pareciam estar se entregando ao amor de Cristo de forma maravilhosa. O semblante deles estava diferente, as roupas e até mesmo a forma de falar deles estava diferente. Por vezes, adorávamos com eles, ali no meio da rua mesmo, e nos derramávamos com coração quebrantado diante do Noivo. Sempre me emocionei muito quando via, em nossos momentos de oração e adoração, eles com quebrantamento de coração invocando ao Senhor. Todas as vezes que vi um desses rapazes chorarem na presença de Deus, ou demonstrarem qualquer expressão de amor para com Jesus, acabei chorando junto com eles. A guerra em Angola matou os pais de alguns deles, matou a inocência e a noção de vida em seus corações, mas não matou o anseio que cada um de nós temos por Deus. Chegamos a montar com eles nossa escola bíblica, que não tinha paredes nem bancos confortáveis, funcionando ali na rua mesmo, sentados em baldes ou pedras que se tornam nossas cadeiras improvisadas e uma pequena árvore que serve de proteção do forte sol. E muito poder de Deus vivíamos juntos.

Apesar de garantirmos que eles se alimentem todos os dias, andamos insatisfeitos pois precisamos tira-los da rua, precisamos ver esses rapazes deitados numa cama confortável de noite, e estarem debaixo de um teto para que não tenham que sair correndo e se abrigarem num lugar qualquer quando chove! Mas o fato é que temos tido uma grande dificuldade na liberação disso aqui. As documentações e todo o trâmite são muito demorados. Temos todas as condições de conseguir patrocínio para a construção do centro de formação e abrigo, mas ainda falta um documento que nos legalize para tal.

E essa situação, para mim, estava se tornando uma grande muralha que tirava meus olhos de Deus e me fixava na situação que estava a ocorrer, e logo me sentia culpada por não estar conseguindo fazer “nada” pelos nossos filhos espirituais.

Ao sair da faculdade, fui até a grade do outro lado da rua, e de lá pode-se ter uma visão de total do ambiente que circula o terreno de nossos rapazes, pois eles ficam na parte baixa do morro, e minha faculdade fica no topo do morro, na parte mais alta.

Fiquei ali um tempo olhando lá de cima para eles, orando e conversando com Deus, derramando sobre Ele toda minha ansiedade e principalmente o medo de perder uma vida que seja. DE repetente, Ele veio até mim com sua presença inconfundível, segurou bem forte minhas mãos e disse : “- Eu estarei contigo todos os dias para te ensinar a ser a extensão dos Meus braços na Terra, mas não tome o lugar que é meu”.

Quando começamos a nos preocupar a ponto de nos sentirmos aflitos com as situações que estão ocorrendo em nossas vidas, é porque não estamos confiando no controle absoluto do Senhor. Não estamos entregando a Ele o controle da situação, e não estamos nos permitindo, simplesmente descansar Nele. Tive um start na minha mente que parece ter se renovado num entendimento a cerca do “vinde á mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e Eu vos aliviarei”.

O peso que eu estava sentindo, ao contrário do que pensava, não vinha da situação delicada que estamos vivendo com nossos rapazes, mas era reflexo da minha falta de entrega a Deus. Quando estamos nos sentindo assim, desgastados e sugados pelas situações, é porque estamos tomando o lugar de Deus, na expectativa de que temos sempre que fazer algo para que aquela situação mude, trazemos para nós um peso que não nos pertence. A angustia vem quando sentimos que não temos controle das situações, mas é nessa hora que podemos tão somente entregar para o Todo Poderoso, todo o controle, confiando que ELE é quem faz da rocha brotar água. Se tentarmos nós por nossa força humana conquistar qualquer coisa que seja, esmagaremos o amor e a esperança dentro dos nossos próprios corações e ficaremos irados, tristes e angustiados.

Que cada um de nós, possamos entregar a Deus nossas preocupações, nosso cansaço, e a sobrecarga, pois Ele tomará para si todo o peso e nos aliviará. Afinal de contas, ninguém deseja tanto nos dar esse alivio e nos ver felizes como Ele.

Com amor
Adna Marques

sábado, 9 de maio de 2009

Abraçando o sofrimento




Vou seguir compartilhando com vocês algumas meditações que o Papai tem me feito abraçar.
Já faz alguns dias que tenho meditado muito numa frase que a bispa Zélia me falou "abrace o sofrimento" que veio ao meu coração como um choque de lucidez. Desde então, tem saltado aos meus olhos a passagem de Hebreus 5:8 que diz "Jesus aprendeu a obediência pelo muito que sofreu".
A anos temos ouvido nas igrejas a pregação de um evangelho floreado e deformado, onde é introduzido uma realidade cristã totalmente diferente do que a Palavra nos mostra. Isso tem impedido que a Igreja de nosso tempo aprenda o que Jesus aprendeu, afinal de contas, hoje em dia, são poucos os que estão disponíveis ao sofrimento por amor a Cristo. E nessa fulga do sofrimento, temos caido no erro da ignorância espiritual.

A verdade é que nesse mundo tenebroso, teremos sim aflições, mas podemos ter bom ânimo porque Ele venceu o mundo. E esse bom ânimo vem justamente,quando desistimos de fugir do nosso sofrimento. Passamos então a enxergar as situações dificeis na perspectiva divina, uma excelente oportunidade para um crescimento espiritual e tranformação de nosso caráter.

Existem sofrimentos que são permitidos por Deus em nossas vidas, com um propósito poderoso de formação desse caráter "a imagem e semelhança de Cristo" em nós. Precisamos aprender a identificá-los para tirarmos desses sofrimentos, o melhor de Deus. TEmos que aprender a discernir os momentos espirituais que vivemos em cada estação de nossas vidas e não mais ficarmos andando como loucos,perdidos em emoções.

O tempo todo estamos tomando decisões. Precisamos aprender a tomar decisões internas que sirvam como um trampolim para nos lançar à uma mente renovada, segundo o espírito e não segundo as situações ou emoções. E quando o sofrimento aparece não é diferente,podemos decidir ir além da visão humana e alcançar a vitória da salvação que Jesus alcançou em sua alma. Pense que temos duas alternativas.

1. Podemos potencializar o sofrimento em nossas almas, tornando-os mais doidos e maiores do que realmente são. Nosso sofrimento tem a proporção que dermos a ele.
2. Podemos olhar para a cruz, e decidirmos encarar o sofrimento nessa perspectiva divina e enfrentá-los de frente, aproveitando cada fase das situações dificies para nos apegarmos mais ainda à Ele, pondo em exercício nossa fé e crescendo em dependência e initidade com o Noivo.

Quando estamos dispostos e lúcidos para aprender o que Deus quer nos ensinar em meio as situações dificeis,nossos desertos se tornam menos doloridos, e saltamos como indivíduos a uma maturidade que nos permite dançar em meio ao sofrimento e adquirir um coração alegre, em todas as situações. Isso não é maravilhoso? Mirian dançou e tocou seu pandeiro quando o Mar Vermelho se abriu, mas agora Deus está nos dando o privilégio de sermos lançados a uma fé que nos faz festejar antes mesmo de vermos o impossivel acontecer.
Podemos aprender a desenvolver uma fé tão genuina a ponto de não nos desistabilizarmos de forma a perdemos a lucidez quando a aflição vem. Bendito somos quando por meio da fé, seguimos o penoso deserto que surgem em nossa caminha, crendo que Ele não nos testará mais do que podemos suportar. Somos uma geração de eleite no Reino, por isso, precisamos aprender a travar as batalhas de forma estratégica,para nos tornarmos a cada dia, fortes Nele. É na fraqueza que conhecemos Seu poder. O maior campo de batalha é nossa alma. E é submetendo a alma ao dominio do Espirito Santo que conseguimos imitar à Cristo, usando o sofrimento para aprendermos a obediência.
A obediência é uma das coisas que mais precisamos aprender nesse tempo,onde o evangelho parece tão confuso. Se formos obedientes, chegaremos nós também até o fim, com as mesmas palavras fiés de Cristo "que não seja a minha, mas a Tua vontade". Poderemos seguir nosso trajeto levando também nossa cruz sem lamentações mas com gozo no espirito, até por uma coroa trocar. Que coroa é essa eu não sei, mas para mim, a minha coroa será ver naquele grande dia, um sorrizo do Pai!
É nessa motivação de agradá-lo e poder conhecê-lo a cada dia mais, que tenho seguido nesse desafio de aprender a abraçar o sofrimento pela causa de Cristo ao invés de tentar escapar desse. Não estou dizendo aqui que temos que abraçar o sofrimento pelo lado negativo, nunca nos livrarmos dele, mas estou dizendo que se soubermos ter o olhar certo, o que nos faz sofrer se tornará o que nos faz sorrir, simplesmente por sabermos que aquela situação dificil nos achegou mais a Ele e nos proporcionou a chance de morrermos para nós mesmos, de calar nosso orgulho e alcançarmos um coração quebrantado e manso.

Foi isso que Jesus me ensinou a uns dias atrás, quando eu estava sofrendo dores terriveis, proporcionadas por Ele para arrancar a raiz da iniquidade em minha vida, chamada "ira". Me vi como se eu fosse um grande cacho de uvas e Ele me expremia tanto, sem pena, porém com Seu infalível amor. Era exatamente assim que me sentia, completamente expremida por Ele.
"Preciso expremer para que você entre em contato com o vinho que te deixa parecida comigo" disse-me Ele. Entendi que Deus não tem pena de nos levar às dores da cura e nós não devemos ter pena de nós mesmos quando estamos sofrendo. Temos que tão somente, deixá-lo nos guiar e aprender.
Que você também, assim como Jesus, aprenda a obediência e tenha seu caráter transformado através do sofrimento. Não se deixe afogar pelas situações, antes, vá até Ele a o adore até ver Cristo manifesto em sua vida. E para isso, pode ter a certeza, é preciso lágrimas ! Abraçar tudo o que Ele trás, é abraçar ELe mesmo !
No amor de Cristo, sofrendo com alegria as dores necessárias para crescer em amor e fé
Adna MArques




sexta-feira, 27 de março de 2009

O maior milagre







Tem acontecido muitas coisas por aqui e não tido como escrever, então os posts vão ficar um pouquinho maiores para poder atualizar vocÊs de tudo, de uma vez só :)


Estamos passando pelos quartos das crianças no hospital de uma forma muito alegre, nos fantasiamos, com rosto pintado, chapéus coloridos e brinquedos engraçados. E temos ministrado sobre o amor de Jesus assim. Orado com as mães, amado cada um que Ele coloca em nosso caminho, crendo que amor trás a verdade que liberta.



As mães tem se divertido muito, para nossa surpresa, elas parecem gostar mais de nossa presença do que as prórias crianças. Imaginem que essas mulheres deixam suas casas por meses e ficam o dia todo ali no hospital com suas crianças internadas, sofrendo por verem seus filhos tão fragilizados, e preocupadas com os outros filhos (as angolanas tem muitooos filhos) e marido que ficaram em casa. Elas tem interagido com muita alegria, finalmente encontrei alguém que dá gargalhaaaaaadas das minhas piadinhas...hahhahaha !!!!



Por mais que estejamos com os nossos corações estendidos ao coração de DEus para amar essas mães e crianças com o amor DEle, ainda sim temos que enfrentar muitas coisas dificeis para estar com eles. Praticar esse amor exige morte para nós mesmos, exige perseverança até o sangue. Muitas vezes não estamos bem com situações que surgem em nossas vidas, mas temos de superar tudo e deixar que o amor DEle por esse povo prevaleça acima das nossas próprias condições humanas. Quando estamos tristes, temos que deixar que a alegria do Senhor seja a nossa força. Quando estamos irritados, precisamos submeter nossa carne ao domínio do manso Espirito SAnto. Quando estamos abatidos, temos que simplesmente seguir adiante.



E foi na semana passada, onde estava assim, em guerra contra minha carne, contra meu orgulho, contra a arrogância do meu coração e a ira que constantemente me assola, vendo os meus "caminhos maus" vindo a tona, que vi a grandeza do amor de Deus.


Uma funcionária do hospital chegou até nós e foi como um anjo que anuncia as palavras do Todo Poderoso dizendo "é realmente por onde vocês estão passando é como se fosse o próprio Jesus passando, depois que vocês saem, fica ali uma revolução de alegria e paz". Os quartos que temos entrado realmente, as crianças tem melhorado tanto que estão tendo alta. É a promessa DEle de que viveremos um grande avivamento voltado para os hospitais chegando!! Aleluia !!



Como meu coração se encheu de alegria, foi como uma injeção de animo sobre meu coração, saber que as pessoas tem visto Jesus em nós, era tudo o que eu estava precisando ouvir.


E para completar o testemunho, a chefe de um setor da ala que mais amamos e damos mais prioridade (as crianças que acabam de sair da cirurgia da pneumologia) quis me conhecer e nos pediu para irmos ter com as crianças da ala dela, porque tem visto que as crianças dos quartos por onde passamos tem melhorado de saude espantosamente. Haviamos sido expulsos dessa ala de uma forma bem rude, mas agora, fomos convidados para retornar pela chefe do setor. Glória a DEus. Fiquei tão feliz por isso que não pude me conter, agradecia a cada segundo a ela e a Deus por estarmos voltando aquela ala.



Vi mais uma vez o quanto DEus não me trata segundo meu pecado, segundo minha deformação, mas que recebe a dedicação da minha vida de amá-lo todos os meus dias, como oferta de sacrifico. São dias onde tenho me sentido dominada pela ira, uma luta constante dentro de mim.


A doçura dá lugar a palavras ríspidas, a dureza do meu coração se assentua e acabo me sentidno culpada por fazer o mal que não quero e por não conseguir fazer o bem que queria fazer, como dizia Paulo! MAs saber que mesmo assim, as pessoas ainda podem ver Ele em mim, me faz ter forças para seguir a adiante, arrancando as raizes de iniquidade que existem em mim, para que a cada dia , eu possa ser mais parecida com Ele. Esse é meu prazer! Eu quero me esvasiar de mim.



Talves, sua luta não seja contra a ira, seja contra algum outro pecado ou deformação, mas nunca se esqueça que onde abundou o pecado superabundou a graça. Agradeço a Deus por me amar como me ama. Ele nos ama mesmo com nossas limitações, Ele nos ama!!!! Que nenhum de nós possamos desistir, parar ou retroceder diante do nossos gigantes internos, mas possamos ver o quao grande é o amor nosso Pai por nós, e respondermos a esse amor, amando-O acima de tudo. Esse talves, seja o maior milagre !



Com amor


Adna MArques






quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Pastora Ivone no hospital infantil-Luanda

Tudo o que há em mim louve ao Senhor
Ele nunca está cansado demais para tocar e cantar a bondade de DEus

Moisés se sentindo o "cara" tocando para um amiguinho e ensinado-o a cantar
"Deus é tão bom"

Já a alguns dias eu não tenho podido entrar nos quartos por ainda estar tossindo um bocado, o que se torna um risco para as crianças que estão com a imunologia muito baixa.
Então a pastora Ivone é quem tem entrado nos quartos e ela mesma é quem tem ensinado os exercicios de violão para as crianças. MAs vocÊs devem estar pensando " a Ivone não saber tocar"! É verdade, mas tenho mostrado a ela o que ensinar para as crianças e ela repete a "lição" para os pequeninos. E hoje, houve uma grande idéia vinda do Trono.
Motivada pelo Espirito Santo, ela colocou o Moises, que é nosso "aluno" mais aplicado e também solista do coral, para tocar para as outras crianças de seu quarto. Ele já está internado desde o ano passado e está aguardando para ser enviado para Alemanha para operar o osso da perna que está podre internamente. É um principe do Senhor que cativou de forma especial nossos corações.
Foi muito motivador para ele "ministrar" e para as outras crianças também, que agora, querem a todo custo aprender tocar alguma coisa para os coleguinhas dos leitos dos quartos.
É tão lindo ver o que DEus faz quando tem lugar. Sempre que vemos uma criança muito debilitada se esforçando para cantar pra Jesus, nos sentimos tão emocionados que não teria como falar em palavras, vejam e sintam vocÊs mesmo com o video abaixo, onde o Moisés ensina para um coleguinha de seu quarto cantar "DEus é tão bom, Deus é tão bom, DEus é tão bom, é tão bom para mim". Ele mesmo que está tocando !!!

Isso é o tipo de coisa que nos leva a pensar como nossa vida é maravilhosa e porque será que encontramos sempre um motivo para estarmos insatisfeitos ou procurando razões para nos convencer de que não estamos "bem" para adorar?
PS: desculpe, mas eu não sei virar a imagem do video...hihihi :D
video

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

HOspital infantil

Lindomar, nosso professor de vioão, tocando para uma criança. Ele que entra comigo para tocar na UTI, muitas vezes, não conseguimos disfarçar o aperto do coração nas expressões de dor no rostinho daqueles pequenos, tocamos com os olhos cheios de lágrimas, mas sempre nos alegramos por ver Jesus comparecendo e mudando o ambiente.


Os adoradores Samy (violão) e Gil, com o nosso intercessor Lau

PAstora Ivone derramado amor na vida de um pequenino


O choro desse menino ecoava por todo o corredor, até que entrei em seu quarto, e quando dei o primeiro acorde e comecei a cantar " a quem tenho eu no céu" , ele parou de chorar. Seu semblante assutado mudou, e logo a paz do Pai encheu o quarto e o coração dele.



Nosso pessoal ao sair do hospital


Nosso amigo Gil ensinando a tocar violão


Lau e o fantoche Joãozinho brincando com um bebê


Esse menino não mostrava nenhuma reação às nossas tentativas de aproximação, pareciamos ser invisiveis aos olhos dele. Até o dia que levamos o teclado. Ele ficou tão feliz tocando que até mesmo sua mãe e a enfermeira, ficaram espantadas com a reação dele. Gente, ele até sorriu!!! Isso é um milagre.



Ensaio do coral com as crianças internadas



Já vi essa menina chorando desesperadamente de dor no osso da perna que apodreceu. MAs para a glória de Deus, ela tem melhorado tanto que até recebeu alta.


Eu ensiando nosso amado solista do coral tocar teclado para Jesus

Todas essas crianças das fotos, tem algum problema de saude, problema pulmonar, HIV, cÂncer, problemas nos ossos etc.

Nossa estratégia é entrar nos quartos para realizar musicoterapia, mas voltamos tudo para a aréa da adoração. Deixamos as crianças tocarem instumentos e junto a isso, sempre acompanhamos uma letra de musica direcionada a Deus.

Temos aprendido muitas lições com cada uma delas, que apesar da dura luta contra a doença, sempre estão dispostas a sorrir, a cantar e principalmente, tocar. Chegamos sempre em seus quartos carregados de instrumentos, violão, violino, teclado, fantoches com a nossa equipe de jovens adoradores disponiveis a amar, na expectativa de vermos Sua glória derramada dentro dos hospitais. O que fará muitos enfermos serem curados para dançar na presença do Noivo.

TEriamos muitas histórias para contar, que não caberiam aqui. Cada dia nos surprendemos com alguma coisa. Há sempre alguma criança que nos deixa apaixonados com sua correspondência de carinho, sempre tem algum pacientezinho que não falava durante todo o tratamento, mas que falam, brincam e cantam consoco. Há sempre alguma criança se esforçando para sentar, querendo tocar algum instrumento. Há sempre algum pequenino que visivelmente parece juntar todas as suas forças para levantar a mãozinha e mandar um beijo para nós na hora da despedida. Há sempre alguma mãe que se comove com as canções de adoração que ministramos e não conseguem segurar as lágrimas escondidas. Há sempre alguma manifestação da presença do TOdo Poderoso ! AS crianças enfermas, estão aprendendo a adorar. Aleluia .

Por anos orei "leva-me oh Pai para onde ninguém quer ir". Nunca imaginei que esse lugar fosse os hospitais. Estamos felizes por fazer parte da vida dessas crianças e deixarmos sementes do avivamento no coraçãozinho delas, por podermos simplesmente ser, a extensão dos amorosos braços de JEsus.

Que Deus derrame sobre toda carne Seu Espirito e as curas se manifestem !!! Ele já nos reuniu com os adoradores dessa terra amada, nos deu uma equipe de jovens tão apaixonados por Jesus que não mede esforços para cumprir o "ide". São apenas algumas fotos do nosso pessoal e das crianças, para que possam participar também de tudo o que temos vivido por aqui.

Com amor

Adna






















quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O valor da amizade


REpasso a vocês essa mesnsagem que recebi e que me fez refletir sobre uma grande verdade: o valor da amizade que nos cura. Me fez lembrar de tantos amigos que me amaram, e estavam sempre comigo mesmo quando eu era uma menina birrenta e medrosa que nem ao banheiro ia sozinha.
Chega um tempo onde precisamos ser tratados para sermos curados de alma. Deus sempre coloca em nossas vidas nesses momentos, pessoas que são como anjos em nossas vidas, para nos ajudarem a passarmos pelas dores da cura. Pessoas que nos amam tanto a ponto de extrairem o melhor que há em nós. Pessoas que nos amam como somos, que sabem o que nos agrada ou o que nos desagrada. Entendem nossas nossas falhas e estão sempre nos empurrando para ultrapassarmos nossos limites. Amigos, mais chegados que irmãos que sabem quem somos em Cristo, quando nós mesmos nem sabemos, que sabem o quanto sofremos para avançar nos propósitos de DEus. A todos os meus amigos, verdadeiros anjos na minha vida, uma gargalhada daquelas que só quem me conhece bem ouve, obrigada por estarem comigo. A distância, nos aproxima ainda mais. Obrigada por terem chorado comigo as minhas dores de alma, por terem me feito rir quando eu me sufocava em meus complexos, por sempre acreditarem em meu chamado e por terem me seguido quando Deus me chamou para liderar.
Obrigada por me amarem tanto!!!
Que todos possam refletir sobre a verdadeira amizade, e andar em todo tempo, aproveitando todas as oportunidades de expressar seu amor aos amigos que Deus te enviou.
-------------------------------------------------------------------------------------------------

"Sempre soube que por traz de tamanha fragilidade, sempre tem um grande Deus. Ver Adna falando em fragilidade de alma faz-me recordar do nosso tempo de cura. Muitas vezes compartilhamos nossas dores e fraquezas juntas e sempre ajudamos uma a outra, e depois de tanto choro e pedaços de corações por todos os lados, saíamos com pedaços de corações novos. Coração que estava sendo gerado Nele. Ele nos deu um novo coração nesses periodos, cada choro, cada crise era um pedaço do coração velho que ficava. E ele nos dava um pedaço do seu! Hoje posso ver uma Adna mais forte, frágil como uma flor, mas forte. Adna é uma flor de Lírio, que nasceu na fragilidade da terra barrenta. Seu cheiro exala pelo vale e suas raízes são fortes e profundas.te amo"

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Deus é glorificado na nossa fraqueza



Essa foi uma semana muito dificil para todos nós aqui em Luanda. Cada um de nós fomos testados em nossas convicções de alguma forma. Uma semana de guerra para nós.


Fiquei por uma semana bem doente do pulmão, o que refletia um abalo emocional que veio sobre mim. Por mais que tenhamos nossos corações incendiados por Deus, há momentos em que precisamos parar para ajustarmos nossas emoções de acordo com as verdades do Espirito.


Isso foi bem real foi no domingo, no nosso culto com os rapazes desabrigados. O nosso amado Pastor João estava se preparando para viajar, o que significava que eu estaria a frente do culto com os rapazes. Sentia-me tão fraca e sem convicções que no meio do caminho parei o carro, e pedi para o Nando(que está sendo formado jovem pastor) e o Romário,adolescente de 14 anos que está sempre conosco em tudo, orassem. Eu estava completamente sem vontade de estar com o grupo dos rapazes mais jovens que tem nos dado um verdadeiro "baile". Quando estamos submersos pela alma, o amor parece ficar sufocado, parece que nada faz sentido e a convicção de que, o que Deus falou que vai acontecer, parece simplesmente sumir.

Ali parados no carro, oramos, entregamos a DEus nossos corações e declaramos nossa dependência "daqui por diante é com o Senhor, faça algo pois ñós nada podemos fazer." Acho que a oração que mais agrada a Deus é essa, onde estamos totalmente vasios de nós mesmos, totalmente dependentes.

Ao chegar ao grupo, a unica coisa que eu ainda podia fazer era adorar .Peguei meu violão e cantamos uma musica que sempre canto quando me sinto fraca em espirito. É uma canção que fala muito comigo, pois dizem que a moça que canta, estava com câncer terminal quando gravou com o Cirilo " a quem tenho eu no céu, a quem tenho tenho eu além de ti, tu és a razão da minha vida, minha existência está em ti. Eu te adoro Jesus" .

O testemunho que eu ouvi sobre ela, é tão poderoso , tão tremendo. Ao contrario do que podemos esperar, ela não foi curada, foi para os braços do Amado e adorou até o fim de seus dias. Não sei se esse testemunho é verdade, mas gosto de pensar que sim. Gosto de imaginar, como podemos mesmo em meio as maiores dores, nos lançarmos em Seus braços e não pararmos de adorar, como diz o hino " mais perto quero estar, meu DEus de ti, ainda que seja na dor, que me una a Ti". Inclusive todos os dias que vou ao hospital, conto a história dessa moça para as crianças e para as mães, canto essa muscia e a paz de Deus toma os leitos, o ambiente fica tão cheio da presença de DEus.

Pois é, voltando ao assunto, no grupo dos rapazes, o Nando ministrou sobre amor e eu com o violão, comecei a minitrar sobre "DEus é pai "Aos poucos, eles começaram a cantar também. Deus veio, ELe veio! Os rapazes começaram a gritar " Deus é meu pai", começaram a clamar alto por perdão de seus pecados, derramando seus corações. Foi um grande mover de arrependimento. Ele estava ali. Eu de um lado chorando, o Nando de outro rindo sem parar, o Romário de pé vondado como a águia, e cada um dos rapazes, todos, se derramaram em adoração. Nunca haviamos conseguido mantê-los concentrados por muito tempo, eles adoravam com verdade e com liberdade, quem passava na rua devia achar que ali estavam um monte de loucos, de tão alto que clamavam. Loucos sim, por Jesus!

Seguimos para o segundo grupo dos rapazes mais velhos, onde estamos ministrando a escola biblica, a glória de Deus foi a mesma. Eles ficaram por mais de 40 minutos cantando "santo santo santo". Eu parei de cantar, de tocar, mas eles continuaram dançando e batedo palmas "santo santo santo".

Quando desistimos de fazer as coisas por nós mesmos, é que ELe pode realmente vir como quer. Como me escreveu minha prima "Deus te deu o dom fortaleza, mas é na sua fraqueza que Deus é glorificado".

Quando os sonhos se frustram e parecem não se realizar, tudo o que sei é te adorar ...

com amor

adna


terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

E SEREiS TREINADOS EM TODOS OS DETALHES DO AMOR


ONDE ESTÃO OS POBRES? ONDE ESTÃO OS ÓRFÃOS, AS VIUVAS,OS NECESSITADOS E OS ENFERMOS? ESTEJAM NO MEIO DELES E SEREIS TREINADOS EM TODOS OS DETALHES DO AMOR!

Quero comapartilhar nesse post, recordações de nosso treinamento a cerca do amor.
Foi assim que Deus chamou nossa Igreja, o bispo JoséLuiz e Bispa Zélia , líderes e mebros, para sairmos da comodidade das 4 paredes do nosso templo, para levantarmos tendas de adoração e discipulado biblíco nas regiões mais carentes de Brasília(capital do BRasil) e levantarmos ali, a nova geração (as crianças) dentro do nível mais profundo de adoração: O AMOR.

Não demorou muito tempo, para descobrirmos que não sabiamos amar com o amor de Jesus. MEsmo ouvindo Suas claras ordens, ainda insistiamos no apego ao templo e às atividades que estávamos acostumados. Deus foi descortinando nosso verdadeiro chamado nos cultos de adoração que começavam às 4 horas da madrugada dos domingos e só terminava por volta de 23:00, isso teoricamente falando, porque ainda ficavámos lá depois de todos irem embora, os sedentos, por mais tempo adorando ainda mais e compartilhando experiências...nos amando uns aos outros!Mas ainda havia mais para ser derramado sobre nós.

Como era lindo ver a maioria dos jovens da igreja que já dormiam por lá em dois dormitórios improvisados. Ninguem queria perder a chamce de amanhecer o dia adorando ao ùnico digno de adoração.E as refeições que faziamos lá mesmo, marcadas de tanta alegria e momentos de amor. Estavámos todos incendiados. Me lembro dos casais com crianças pequenas, que logo chegavam de madrugada com suas sacolas com o Kit necessário para passar o dia na igreja em família,e o cantinho dos colchões dos bebês não ficava nas salas, mas no próprio salão onde adorávamos. Lembro-me de muitas vezes ver as crianças acordando com nossas barulhentas, livres e expontâneas correspondência de amor ao Noivo, e se levantavam dançando e tendo também suas experiências profundas (que deixavam todos nós de boca aberta).Isso é lindo, e o Espirito Santo virá sobre toda carne !

E mesmo estando envolvidos nesse ambiente de glória, de intimidade com DEus, ainda não tinhamos entendido direito nosso chamado. Já haviamos seguido a nuvem do Senhor que nos tirara de uma grande denominação, já entendiamos que nosso chamado não era para os grandes programas de rádio que estávamos acostumados, nem nos grandes templos de onde ELe mesmo tinha nos tirado, nem os grandes milagres e curas que sempre aconteciam em nossa antiga denominação, mas foi ali, no meio dos simples que entemos que fomos chamados para sermos a extenção dos braços de Jesus na TErra, mas fomos chamados para AMAR, ORAR E SERVIR .

É comum pensamos que fazer uma grande obra é pregar num grande estário lotado de pessoas, ou que grandes milagres aconteçam,milhares se convertam etc , mas a GRANDE obra que Jesus nos deixa como exemplo,´se resume numa palavra :AMOR.

Se não tiver amor poderemos correr o risco de sermos reconhecidos na TErra como homens e mulheres de Deus, mas nos céus sermos desconhecidos e ouvirmos no grande dia "não vos conheço!" Se não tiver amor de nada valeria.

É com essa formação, no amor que não se ufana do mal, que não se ensoberbece, que não arde em ciumes, que não pensa o mal que estamos vivendo nossos dias em Luanda. Deus compartilha uma pontinha do Seu amor em nossos corações para que possamos transbordar para outros.

Cada vez que estamos com nossos rapazes que moram na rua( orem pelo nosso centro de formação, precisamos tirá-los de lá)Jesus me diz "olhe para eles como eu os vejo e não como a situação os mostra". Quando vamos ao hospital adorar com as criancinhas,Ele diz "abrace-as como eu as abraço".
QUe cada um de nós possamos meditar nas motivações de nossos corações em nosso chamado. Ser treinado em todos os detalhes do amor, é que faz de nós pessoas parecedias com Jesus.

Com amor
ADna

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Festa com os nossos rapazes de "rua"







Nossa festa com nossos rapazes foi um dia de muita alegria, onde pudemos derramar todo o amor de Jesus sobre eles. Além disso, tivemos a graça de darmos a eles não um almoço comum como temos oferecido juntamente com as ministrações, mas um super almoço com as coisas que eles mais gostam de comer. Tivemos também ministração com dança, teatro e oração. Foi um dia de agradecer a Deus por tudo o que Ele tem feito na vida de cada um e pelo que ainda fará.


Ao chegarmos o terreno onde eles vivem estava tão bem limpo que até nos impressionamos, já que a higiene e a limpesa é uma das áreas mais dificeis para eles, afinal, moraram a vida toda na na rua. Mudança de hábito é sempre um desafio para todos.




Estamos orando a Deus, dia após dia por um local para eles. Muitos desses rapazes, ao orarem, sempre falam para Deus o quanto sofrem por estarem nas ruas. Nossos corações se unem ao deles, nessa oração "dá-nos um abrigo".




Pudemos ver a alegria deles com os presentes que cada um recebeu, um kit com camiseta, um par de chinelos e desodorante. E como o desodorante fez sucesso! Um dos rapazes, que é um dos mais velhos, abraçava os presentes e os beijava como se tivesse voltado a ser criança. É tão pouco o que podemos dar, mas para eles o nosso pouco é o que nunca puderam ter. Me emocionei quando ele veio até mim dizendo " vocÊs são mesmo filhos de DEus, porque os filhos de DEus sempre dão o melhor". não pude deixar de responder para ele " não Betinho, vocÊs também são filhos de Deus, e os filhos de Deus sempre recebem o melhor". Ele saiu parecendo uma criança, abraçado com seu presente falando para todo mundo " viu eu sou filho de Deus, eu sou filho de Deus".


Não poderemos nos esquecer dessas palavras ! Existem pequenas manifestações de amor que fazem os corações florescerem como a vara de Arão.




No fim, determinamos juntos o que queremos viver em 2009, e profetizamos que terminaremos o ano, com testemunhos de um grande transformar na vida desses principes do Senhor, com nosso abrigo e centro de formação, onde muitos deles voltarão a estudar, a trabalhar e serão formados na verdade da PAlava em nossa escola Biblica. Estamos orando com fé e ajindo em direção a isso. Que vocês possam orar por nós com fervor e amor, porque a vida de um desses meninos, vale mais que o mundo todo!




SE NÃO TIVER AMOR DE NADA VALERIA




Com amor


Adna Marques



Louvai ao Senhor




Estamos entrando nos quartos do Hospital infantil, interagindo com as crianças com muito amor , alegria, fantoches e muita música. Está sendo muito enriquecedor para nossa fé, pois apenas sustentados no Senhor é que conseguimos seguir a diante com os sonhos de Jesus que se tornaram os nossos também. Manifestações DEle serão vistos nos hospitais, nós cremos com todas as nossas forças nisso. No lugar de tristeza e dor, haverá vestes de alegria e todas as nações da TErra dirão "Deus está em Angola".
Entendemos que podemos fazer isso somente por saber que é o que Deus quer que façamos, mas preferimos fazer, nos sentindo extremamente privilgiados pela chance que Ele nos deu de derramar amor na vida desses pequeninos que param de chorar e esquecem de suas dores quando começamos a tocar e a cantar para eles. No lugar de choro nos corredores, começamos a ouvir sons de musica, palmas . Verdadeiramente a mais pura adoração vem dos pequeninos, pois delas é o Reino dos céus.
Venha a nós o Teu Reino Jesus, venha a nós o TEu REino !!!
Com amor
ADna

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Uma menina especial

Ontem no hospital foi um dia muito emocionante. Conhecemos uma criança muito especial, que derreteu nossos corações de amor. É uma menininha linda, de 5 aninhos de idade. Quando nos informaram o caso dela, pedindo que fossemos tocar e cantar para ela, sabiamos que seria um momento onde aprenderiamos mais sobre a força do amor. Não vou colocar fotos e nem direi o nome dela para preservá-la, mas contarei um pouquinho da história dela para que vocês também possam estar amando essa princesa com suas orações.
Essa criança foi violentada por 4 homens, seus órgãos internos estão destruidos e haverá de ser submetida a várias operações. Quando ela chegou no hospital, nos contaram que ela estava bem traumatizada, não sorria e passava grande parte do tempo retraida. Mal podiamos esperar de ansiedade para estarmos com ela. E nosso primeiro contato foi tão cheio de amor. Estamos acostumados a pensar na presença de Deus com reações pré-determinadas, como dançar, levantar as mãos, se ajoelhar ou se lançar ao chão etc. São tantas as expressões que conhecemos diante da presença de DEus, mas nos esquecemos das reações que beneficiam os outros e não apenas a nós mesmos. Tenho conhecido algumas outras expressões da verdadeira adoração, as expressões de Jesus que não se limitava ao mover do momento, mas que se extendia no seu dia a dia , sempre dando ao invés de receber.
Segurei na mãozinha tão pequena daquela menina pensando como perdi tantos anos num relacionamento com Deus egoista, sempre querendo mais dele para ser suprida em minhas necessidades, quando na verdade a verdadeira motivação é estar cheio para transbordar aos outros. No sorrizo daquela criança senti DEus me levar para o Seu coração. Ela segurava minha mão tão forte, tão forte! Seus olhinhos me olharam com pureza e bem baixinho ela me falou seu nome. Conversamos um pouquinho com ela, e Deus nos deu o coração daquela princesa, ela até nos abraçou sem medo ! Quando saimos do quarto dela, quase no fim do corredor, olhei para trás e vi que ela estava nos seguindo, com aquele sorrizinho timido que nunca sairá de minha memória. Me abaixei para olhá-la nos olhos, ela me deu um novo e gostoso abraço e disse, "quando você vier de novo me trás uma boneca?". Ah, uma boneca! Não sei se é possivel expressar sentimentos como aquele que sentimos com palavras, um amor tão grande que fazia nossos corações parecerem pequenos.
A pastora Ivone também foi impactada com esse amor, nos corredores do hospital, apressamos o passo, eu me sentindo em estado de choque e a Ivone com os olhos cheios de lágrimas. se esforçando para não chorar ali mesmo. A unica palavra que a Ivone conseguiu dizer por um longo tempo foi " como dói o coração de Deus, como dói ver uma criança assim".
Tivemos que segurar o choro e respirar fundo pois ainda havia uma criança para visitarmos. O solista de nosso coral havia acabado de ser operado e precisávamos estar com ele. O pré operatório dele foi bem conturbado porque seu pai faz parte de uma religião onde não se aceita tranfusão de sangue e estava irredutível nisso, e sem o menino receber sangue não poderiam operá-lo. Não sei como foi o desfecho, só recebemos a notícia que o Moisés tinha conseguido ser operado. Mais um momento emocionante, pois menino mais comunicativo estava ontem calado, quieto pelas dores no osso da perna que apodreceu. Tentei alegrá-lo mas não consegui.
Quando sai do hospital, orando em espirito, ainda abalada com a história da menina que contei, pensei "meu DEus dá-nos força, será que vamos conseguir fazer algo de fato para trazer o TEu reino no meio dessas crianças, será que faremos alguma diferença?" Então, o doce Espirito me invadiu de paz e refigério dizendo "isso é estar no meio dos que sofrem, é estar onde ninguém quer estar" . Por anos essa foi minha oração, só agora eu posso entender o um pouquinho do que isso significa e pude pensar "como eu perdi tanto tempo dentro da igreja?". Talves vocês não estejam ainda em outras nações cumprindo o chamado de missões, mas aí mesmo onde estão, há pessoas que sofrem nos hospitais, há mãos que esperam por ti.
Que todos possam pensar nisso! E que todos, absolutamente todos, possam orar por essas crianças, pois a oração dos justos podem muito em seus efeitos.
Com amor
Adna Marques

Surto de raiva

Depois de nossas merecidas e maravilhosas férias com a familia toda, retornamos de viajem renovados e cheio de esperança de que esse ano será o "ano aceitável do Senhor" sobre Angola.

Esse é um post de pedido de socorro. Está havendo um surto de raiva por aqui, contraido por meio de cachorros, gatos e macacos. A cidade está em alerta, com cartazes e muita divulgação na mídia para os cuidados necessários. O hospital está recebendo inúmeros casos de crianças com raiva que tem falecido em questão de dias. Acreditem, NENHUMA criança internada com raiva tem saído com vida! O pior é que não podemos estar com elas, porque apesar de não ser contagioso, elas estão ficando em local recluso, pois apresentam reações e gemidos , como nos nos disseram "estranho". Para nós é quase que inconcebível pensar que crianças estejam morrendo e ainda mais sem salvação.

É claro que está havendo uma afronta espiritual, essas crianças estão morrendo e precisamos da oração do Corpo de Cristo para uma intervenção do Senhor, para que sejam libertas de espiritos malignos que de alguma forma tem entrado através disso e que conheçam o amor de Cristo.

Com amor
Adna MArques